Middle-earth: Shadow of Mordor

Middle-earth: Shadow of Mordor 1.0

Uma luz na escuridão

Inspirando no filme do Senhor dos Anéis, Middle-earth: Shadow of Mordor retrata aventuras que aconteceram entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Mas, ao mesmo tempo, o foco aqui não é uma narrativa prescrita, mas um sistema de conflitos emergente. Todas as batalhas que você luta irão influenciar a hierarquia das forças que você enfrentar, o que lhe permitirá manipular a estrutura para seus próprios fins e criar rivalidades não intencionais ao longo do caminho. Ler descrição completa

PRÓS

  • Ótimos gráficos e efeitos sonoros
  • Evolução hierárquica do orc é incrível
  • Excelente mistura de combates e ações furtivas

CONTRAS

  • Missões repetitivas
  • Falta de direção em alguns momentos

Excelente
9

Inspirando no filme do Senhor dos Anéis, Middle-earth: Shadow of Mordor retrata aventuras que aconteceram entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Mas, ao mesmo tempo, o foco aqui não é uma narrativa prescrita, mas um sistema de conflitos emergente. Todas as batalhas que você luta irão influenciar a hierarquia das forças que você enfrentar, o que lhe permitirá manipular a estrutura para seus próprios fins e criar rivalidades não intencionais ao longo do caminho.

Orcs reais

A cena se desenvolve entrando direto no mundo aberto sandbox de combate de Mordor. O coração dele é uma constante evolução, com uma mecânica de jogo chamada de sistema Nemesis. O exército orc feudal é comandado por um grupo de Warchiefs e seus generais. Ao reunir informações de alguns orc-peões usando a habilidade de Celebrimbor de controlar a mente, você pode revelar a identidade, localização e pontos fortes ou fraqueza de seus comandantes.

Mais adiante no jogo, será necessário utilizar métodos mais subversivos para se livrar dos senhores da guerra. Com a capacidade de Celebrimbor de entrar na mente dos orcs para controlá-los, eu me encontrei comandando generais e seus guarda-costas inferiores para traírem seu mestre. Se o "meu" orc ganhasse, então eu iria controlar o novo senhor da guerra e seu exército, sem nunca precisar enfrentar o Warchief diretamente.

A evolução das estruturas sociais de Shadow of Mordor apresenta um novo significado ao clichê de um mundo aberto para um "mundo vivo que respira" - e um aspecto emocionante da nova geração de jogos que está sendo anunciada pelos novos consoles.

Capa e punhal, espadas e sombras

Apesar do drama de abertura, o foco no combate apresentará momentos nos quais Shadow of Mordor irá perder seu rumo. Os mapas estão cobertos de ícones de possíveis missões mas, se você não tiver foco, pode pode acabar ficando estagnado. Felizmente, o gameplay é ótimo e Talion tem muitas ferramentas para ajudar na sua batalha contra os orcs.

O ritmo dos combates será imediatamente familiar para quem já jogou os jogos Batman: Arkham. As opções de ataque padrão usam também contadores que só podem ser ativados com instruções na tela. Estes combos combinados ativarão poderes adicionais, que permitem ao Talion acabar os inimigos instantaneamente.

As novas habilidades podem ser obtidas com a experiência adquirida ou equipando suas armas. Felizmente, os vários sistemas de menus são intuitivos, então decidir como armar seu herói não requer a criação acompanhamentos gráficos complicados.

Se um ataque frontal está causando muitos problemas, então você pode sempre optar por uma abordagem mais furtiva. Ativando a visão fantasma de Celebrimbor você ganha uma nova perspectiva de Mordor, destacando eventuais ameaças - mesmo se eles estão escondidos atrás de paredes. Combine isso com a surpreendente destreza de Talion - que lhe permite escalar as paredes mais altas para matar um orc arqueiro em silêncio - e você tem um personagem com habilidades que deixariam até mesmo o fã mais fervoroso de Assassin's Creed com ciúmes.

Um desempenho brutal

Não há dúvida de que Shadow of Mordor impressiona. A dublagem e a precisão de movimentos fazem o excelente trabalho de transmitir motivação para cada personagem e conseguem manter o seu interesse quando a dinâmica da história principal vacila.

O sistema Nemesis se nota nas vinte missões da história do jogo que seguem uma estrutura repetitiva. Cabe a você elevar estas missões, e toda a narrativa, através das rivalidades que você formar e aumentar pelas dezenas de linhas de diálogo que cada orc comandante tem para provocar você. Isso certamente ajuda, mas eu sinto que deveria ter tido mais estrutura e scripts para a história.

Felizmente, os fios narrativos se desenvolvem até o fim e, com alguma ajuda de alguns personagens stand-out, conseguem chamar a atenção você se distrair. O meu favorito, o orc Ratbag, acrescenta profundidade a toda a sua raça - personalizando esses assassinos estúpidos. A criatura covarde tem grandes ambições (apesar de sua covardia) e usa o Talion para avançar em sua posição, ganhando crédito por suas obras. Apesar do seu humor parecer um pouco estranho no contexto, ele ajuda a transformar os orcs em mais que simples bestas... o que é quase um problema, dada a brutalidade detalhada e gráfica das mortes.

Saindo da sombra dos seus pares

O Middle Earth: Shadow of Mordor junta inúmeras mecânicas de outros jogos e as combina com suas próprias inovações para fazer algo maravilhoso. O sistema de Nemesis é de longe seu ponto forte e fornece uma maneira emocionante e original de interagir com um mundo diferente de tudo o visto anteriormente - mesmo se ocasionalmente ele se tornar repetitivo. Embora, pessoalmente, eu teria gostado mais de um pouco de direção de roteiro para a história, a espinha dorsal da jogabilidade e os sistemas são incríveis. Se isso é o que podemos esperar da nova geração de jogos, então, mesmo nas sombras, o futuro parece brilhante.

Middle-earth: Shadow of Mordor

Download

Middle-earth: Shadow of Mordor 1.0